Gestão interina do HUPES retoma diálogo com SINTSEF-BA

  • Ebserh

Foto; Reprodução/ A Tarde


23/06/2021 – Nesta segunda-feira (21/06), o SINTSEF-BA atendeu um convite e participou de uma reunião virtual com o superintendente interino do Complexo Hospitalar Universitário Professor Edgard Santos (HUPES), Francisco José Farias Borges dos Reis. A ideia foi apresentar o sindicato e retomar os contatos para tratar de questões enfrentadas cotidianamente pelos trabalhadores da EBSERH dentro do Complexo.

O evento contou com a participação do Coordenador Geral do SINTSEF-BA, Pedro Moreira, e do Coordenador de Políticas Públicas da entidade, Alessandro Cerqueira, empregado da EBSERH. Para o sindicato, a avaliação desse encontro inicial foi bastante satisfatória. “Tudo indica que estamos no caminho certo para resgatar esse importante canal de diálogo entre gestores e trabalhadores, esquecido pela gestão anterior”, afirmou Pedro.

“Esse distanciamento e a falta de contato entre a gestão do HUPES e seus trabalhadores impactaram de forma muito negativa no desempenho das funções”, destacou Alessandro. “A experiência do novo gestor interino em lidar com vínculos empregatícios diferentes – CLT e RJU, no caso do HUPES – também conta muito a favor”.

Durante a apresentação, o sindicato mostrou alguns temas sensíveis dos trabalhadores que precisavam ser considerados pela gestão, como a questão das lactantes que estavam no serviço remoto e foram chamadas de volta ao trabalho presencial ou a falta de tolerância na questão do ponto, que penaliza o trabalhador de forma arbitrária. Outro ponto positivo foi o retorno das reuniões do Centro de Operações de Emergência (COE), uma estrutura organizacional em forma de comitê que tem como objetivo promover uma resposta coordenada no enfrentamento da COVID-19 por meio da articulação e da integração dos atores envolvidos.

Em todas as oportunidades que encontra, o SINTSEF-BA pauta as demandas dos trabalhadores de sua base, como os da EBSERH lotados no HUPES, mas nem sempre os caminhos estão abertos para fazê-lo. Isso torna muito mais difícil a superação de obstáculos simples, possíveis de serem resolvidos com bom senso e conversa entre os setores envolvidos.

Por isso o convite do Superintendente Interino foi tão relevante, pois, além de se mostrar disposto a ouvir o que a categoria tinha a dizer, o gestor se comprometeu em fazer o possível para promover as melhorias necessárias. Se essa determinação se cumprir, inequivocamente construiremos uma nova etapa no âmbito das relações de trabalho dentro do Hospital.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *