TRABALHADORES DA EBSERH APRESENTAM DECISÃO DA PLENÁRIA NACIONAL EM REUNIÃO COM A EMPRESA

TRABALHADORES DA EBSERH APRESENTAM DECISÃO DA PLENÁRIA NACIONAL EM REUNIÃO COM A EMPRESA

12 de novembro de 2020

Quanto maior for o envolvimento da classe trabalhadora, maiores serão as chances de obtermos vitória em nossas reivindicações
11/11/2020 – Na tarde desta quarta-feira, 11/11, trabalhadores da EBSERH reúnem-se com representantes da Empresa. Durante a reunião, que também contará com a participação de representações da CONDSEF/FENADSEF, FNE, FENAM, FENAFAR e CNTSS, será apresentada a decisão da última Plenária Nacional da categoria, realizada no último sábado, 07, que rejeitou por maioria absoluta as propostas de alteração feitas pela EBSERH no ACT 2020/2021. Antes da Plenária Nacional, os trabalhadores realizaram assembleias estaduais onde também repudiaram as mudanças na proposta de ACT. Por conta da pandemia e para resguardar a segurança dos trabalhadores e trabalhadoras, todos esses eventos promovidos pelas entidades filiadas à CONDSEF/FENADSEF em todo o Brasil ocorreram de forma distanciada e online.

Na Plenária Nacional, apenas o item referente às férias foi considerado negociável. Os demais, incluindo antecipação do 13o salário; jornada especial de trabalho; compensação de horas; intervalo intrajornada; descanso semanal; trabalho em dia não útil; abono e licença para acompanhar pessoa da família, foram rejeitados pelos empregados. Cláusulas novas apresentadas pela empresa que incluíam disponibilidade alcançável, carga horária e adicional de insalubridade também foram rejeitadas.

A retirada de direitos proposta pela EBSERH tem indignado os trabalhadores que estão enfrentando desafios diários e arriscando suas vidas em meio à pandemia de Covid-19 para prestar um atendimento de qualidade à população. A categoria ainda aprovou uma nota de repúdio enviada ao presidente da EBSERH sobre a tentativa de representantes da empresa de anular a legitimidade da representação de seus empregados.

“Na linha de frente no combate à pandemia do novo coronavírus, os trabalhadores da EBSERH estão tendo que lidar com uma série de dificuldades para atender a população e garantir o mínimo de segurança no trabalho. A falta de equipamentos de proteção adequados (EPI’s) e a baixa qualidade de alguns desses equipamentos são apenas alguns dos pontos críticos”, diz a nota.

O texto ainda destaca a intransigência da Empresa em não negociar qualquer índice de reajuste de salários e benefícios para os trabalhadores. Para a categoria, as crises diversas em que o País está mergulhado agravam ainda mais essa atitude: “Não aceitaremos desrespeito”. Ao longo dessa semana a Condsef/Fenadsef divulgou uma série de cards alertando os empregados da Ebserh para o que representam as alterações propostas pela empresa para o ACT 2020/2021 e que retiram direitos da categoria. A plenária ainda aprovou a construção de um calendário de mobilização que inclui ato em Brasília com data a ser definida.

A hora é de unidade na luta e resistência. Para Alessandro Cerqueira, Coordenador de Políticas Públicas do SINTSEF-BA e empregado da EBSERH, “a participação da base nas discussões e atividades convocadas pelo SINTSEF-BA garante a força e legitimidade necessárias para o processo de negociação. Quanto maior o envolvimento da classe trabalhadora, maiores serão as chances de obtermos vitória em nossas reivindicações e termos nossos direitos assegurados no ACT 2020/2021”, alertou.

(COM INFORMAÇÕES DA CONDSEF/FENADSEF)


SINTSEF

O Sindicato dos Trabalhadores do Serviço Público Federal no Estado da Bahia – SINTSEF/BA, foi fundado em 27 de agosto de 1989 e possui como lema ser: um elo de solidariedade e luta


Contate-nos

Ligue pra gente



Cadastre o seu e-mail


Tópicos