Pular para o conteúdo

SINTSEF-BA participa de diversas ações em prol da saúde do(a) trabalhador(a)

28/04/2022 – No Dia Mundial em Memória às Vítimas de Acidentes e Doenças do Trabalho, celebrado nesta quinta-feira (28/04), o SINTSEF-BA participa de diversas ações que buscam destacar a importância da data. Pela manhã, o Núcleo Nordeste do sindicato realizou uma manifestação em frente à Central de UBV (Ultra Baixa Volume), em Serrinha-BA, para cobrar soluções para o problema do armazenamento inadequado do Malathion no local.

Estoques do produto encontram-se num depósito da UBV aguardando há 25 anos o descarte apropriado. Os resíduos estão acondicionados em várias bombonas e acidentes acontecem com frequência no local. A exposição ao calor, o tempo e o próprio contato com o produto químico ajudam a corroer os recipientes e favorecem os vazamentos. O veneno contamina o solo e o ar, trazendo graves impactos no meio ambiente e para a população e, evidentemente, para os trabalhadores (as).

Para Antonio “Capila” Sobrinho, Coordenador de Políticas Sindicais do SINTSEF-BA, o fato evidencia o enfraquecimento das políticas públicas relacionadas à saúde e segurança em ambientes profissionais pelo Estado brasileiro. “Mesmo durante o período mais crítico da pandemia, tivemos dificuldades para a caracterização da COVID-19 como doença do trabalho”, lembrou. Os trabalhadores eram obrigados a sair de casa, arriscando as próprias vidas e enfrentar a exposição ao vírus em ambientes pouco protegidos.

A Coordenadora de Saúde do Trabalhador do SINTSEF-BA, Maria Lucilene Borges Felix, endossa a preocupação, ao lembrar que um dos fatores que mais contribuem para a vulnerabilidade da classe trabalhadora é a precarização das condições de trabalho. O desemprego crescente, a informalidade e a alta competitividade no mercado têm contribuído significativamente para o descuido no cumprimento das normas de segurança nos ambientes de trabalho.

Ela foi uma das convidadas a falar sobre o tema numa Sessão Especial na Câmara de Vereadores de Salvador em homenagem às vítimas de acidentes de trabalho. A sessão online, realizada na tarde desta quinta-feira, 28 e transmitida pela TV CAM, ouviu especialistas, dirigentes sindicais, pesquisadores num debate para construir políticas públicas de prevenção e mitigação de riscos.

Segundo o Anuário Estatístico da Previdência Social (Aeps), o Brasil teve 445.814 acidentes de trabalho registrados em 2020. O número de doenças do trabalho saltou de 10.034 para 30.599. O Observatório de Segurança e Saúde no Trabalho, mantido pelo MPT em cooperação com a OIT, indicou 571,8 mil acidentes em 2021, com 2.487 mortes ligadas ao trabalho. De 2012 a 2021, foram 22.954 mortes por acidentes no país.

O SINTSEF-BA está atento ao tema e procura zelar pela segurança de sua base, além dos seus trabalhadores e trabalhadoras. Desde o início da pandemia, cuidou da vigilância de saúde, cumprindo rigorosamente os protocolos de segurança orientados pelas autoridades de vigilância sanitária. Em reunião de Diretoria, o sindicato aprovou a realização de um Seminário de Saúde do Trabalhador, que acontecerá em momento oportuno, abordando as questões de adoecimento físico, mental e ambientais durante a pandemia.

(com informações do Brasil de Fato)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.