Pular para o conteúdo

Estudantes protestam contra cortes de recursos para Educação

  • Governo

Fotos: @ueboficial

07/10/2022 – A comunidade universitária da UFBA ocupou a reitoria e as ruas de Salvador nesta quinta-feira, 06, em protesto contra mais um confisco do orçamento da Educação pelo governo Jair Bolsonaro. Desta vez o bloqueio de verbas foi de cerca de R$ 1 bilhão, anunciado no dia anterior (05) em ofício enviado para as federais. Manifestações foram convocadas em todo o país e na Bahia a resposta veio rapidamente, com a adesão das entidades estudantis e entidades sindicais que defendem os interesses dos trabalhadores e trabalhadoras.

A medida atinge em cheio o ensino superior, retirando o que restava do pouco recurso destinado às Universidades e Institutos Federais. Serviços de manutenção, limpeza, segurança, restaurante universitário, transporte e assistência estudantil não poderão ser pagos, ou seja, o governo federal quer parar as universidades públicas e institutos federais de ensino.

Além de questionarem para onde está indo esse dinheiro da Educação Pública, os manifestantes exigiram o desbloqueio das verbas já. O governo Bolsonaro é inimigo da educação, do conhecimento e da ciência e por isso é urgente derrotá-lo nas eleições do dia 30 de outubro. A resposta precisa vir nas urnas.

Os impactos recaem sobre as atividades da pasta e também sobre universidades e institutos federais de educação, que já passam por enxugamentos. Enquanto alguns seguem acreditando no discurso enganoso do presidente, usado como justificativa para sucatear a ciência e educação e atacar a comunidade acadêmica, a qualidade das instituições públicas de ensino superior brasileiras é reconhecida nacional e internacionalmente. Nossas instituições constantemente se destacam nas listas das melhores universidades latino-americanas, como em 2021 ou no combate à pandemia de COVID-19.

O bloqueio foi anunciado nesta quarta-feira (5), que criticam a decisão e temem pela continuidade dos serviços. O SINTSEF-BA é solidário a esta luta: o presidente da República quer aniquilar a oportunidade de estudantes carentes que não têm condições de pagar uma escola privada, impedindo-os de terem acesso a um ensino público e gratuito, de alta qualidade.

Fotos: @ueboficial

(Com informações da Agência Senado e APUB)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.