Pular para o conteúdo

Empregados da EBSERH aprovam Proposta Única

SINTSEF-BA esteve presente na Plenária Nacional da categoria no último sábado, 16

18/04/2022- Trabalhadores e trabalhadoras da EBSERH seguem na luta por direitos e reposição das perdas salariais. No último sábado, 16, eles realizaram uma Plenária Nacional e definiram uma proposta única, que será levada à apreciação da Empresa nesta semana. O SINTSEF-BA participou da atividade. 

Confira a proposta aprovada:
• Índice de 22,3% de reajuste linear na tabela salarial vigente para todas (os) as (os) empregadas (os), estendido aos benefícios permitidos pela LDO (auxílio saúde e auxílio pessoa com deficiência);
• Pagamento de 100% do retroativo do período devido até a assinatura do ACT.
• Além do reajuste linear na tabela salarial vigente, acrescer o valor de R$600,00 ao salário base do cargo Assistente Administrativo, sem qualquer condicionante;
• Manutenção de todas as cláusulas sociais do ACT vigente.

As negociações seguem avançando vagarosamente. A CONDSEF/FENADSEF informou que a direção da EBSERH se comprometeu a levar a proposta dos empregados para análise da SEST e dar um retorno aos empregados até o dia 28. O entendimento da empresa de que insistir na mudança nas regras de insalubridade não traria avanços foi uma conquista importante da categoria que vem lutando para que nenhum direito adquirido seja retirado. “Foi um passo importante, agora nosso desafio é finalmente buscar a solução dos conflitos instalados nesse processo exaustivo de negociação. Vamos em frente”, avaliou o secretário-geral da CONDSEF/FENADSEF, Sérgio Ronaldo da Silva.

Alessandro Cerqueira, Coordenador de Políticas Públicas do SINTSEF-BA e empregado da EBSERH, reforça esse entendimento ao afirmar que os avanços desejados não virão sem a pressão dos trabalhadores e trabalhadoras. “Filie-se ao sindicato e fortaleça a luta; participe das assembleias e atividades, saiba mais sobre o andamento das negociações e contribua. Sem mobilização, organização e unidade não conseguiremos recuperar os nossos direitos”, concluiu.

(com informações da CONDSEF/FENADSEF)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.