Pular para o conteúdo

SINTSEF-BA chega aos 33 anos engajado na luta por reajuste

25/08/2022 – O SINTSEF-BA completa 33 anos de existência neste domingo, dia 28 de agosto. Mais uma vez, as comemorações precisarão ser adiadas em função das agendas de lutas: o sindicato está engajado na ofensiva em defesa de verba no orçamento para o reajuste do funcionalismo em 2023. A pressão é também contra o governo Bolsonaro, que até o momento, a uma semana do prazo final para envio da proposta de orçamento ao Congresso, ainda não definiu um percentual para a categoria.

A omissão não chega a ser uma novidade neste governo de triste memória. A relação do governo Bolsonaro com os trabalhadores do serviço público, em especial os do Poder Executivo, que formam a base do SINTSEF-BA e da CONDSEF/FENADSEF, foi marcada por mentiras e contradições. Enquanto certas categorias, como os militares, tiveram ganhos substanciais, outras, como as do Executivo, enfrentaram seguidas perdas salariais.

Dados apurados pela Agência Brasil e divulgados em nota pelo site Vermelho mostram que o governo Bolsonaro gastou R$ 157,4 bilhões em despesas com funcionalismo público da ativa e aposentados no primeiro semestre deste ano. Esse é o menor nível em 14 anos. Entre os reflexos da falta de investimento com o funcionalismo estão o congelamento salarial amargado pela categoria, com perdas salariais que até dezembro devem superar os 32%, além da não realização de concursos públicos para assegurar atendimento adequado à população.

Por conta disso, o nosso foco no momento segue apontado para a luta pelo reajuste no próximo ano e, evidentemente, para impedir que Bolsonaro seja reeleito. A direção do SINTSEF-BA espera poder comemorar junto a todos e todas que fazem parte dessa caminhada o fim desse governo nocivo para o país e celebrar o empoderamento de uma gestão verdadeiramente democrática, que dialogue com a classe trabalhadora, enfrente a pobreza e a fome, reduzindo as desigualdades sociais.

“Queremos um governo que promova a universalização dos direitos sociais e isso só será possível através do voto consciente. Se preciso for, voltaremos a alertar nossa base para os perigos de falsas promessas, como na eleição anterior. Precisamos de um projeto que defenda a implantação e fortalecimento de serviços públicos, gratuitos e de qualidade capazes de resgatar a dignidade da população”, afirmou Pedro Moreira, Coordenador Geral do sindicato. Para ele, é um orgulho integrar a gestão de uma entidade com tanta história de lutas como o SINTSEF-BA. “Nossa tarefa principal aos 33 anos é continuar trabalhando para melhorar e tornar nosso Sindicato cada dia mais atuante e combativo, mantendo sempre viva a nossa chama”, resumiu.

(com informações da CONDSEF/FENADSEF)

1 comentário em “SINTSEF-BA chega aos 33 anos engajado na luta por reajuste”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.