Para barrar ofensiva governista, servidores lançam campanha por valorização da categoria

  • Populares

04/02/2021 – “Obrigado, servidores públicos! Vocês são inspiração”. Este é o tema de um vídeo produzido e divulgado desde ontem pelo Fórum Nacional Permanente das Carreiras Típicas de Estado (Fonacate) Clique no link para assitir: https://

 O vídeo de 30 segundos também já circula pelo Whatsapp e demais aplicativos de mensagens e pretende alertar a população para a importância vital desses profissionais, em especial nesse período de enfrentamento da pandemia.

“O Brasil enfrenta múltiplas crises no âmbito econômico, ambiental, sanitário e social”, adverte a descrição do vídeo no Youtube. “Os servidores públicos são a CERTEZA de que esses desafios serão superados, a exemplo dos profissionais de saúde e pesquisa que lutam de forma incansável no combate ao novo coronavírus”.

Ser servidor ou empregado público é mais do que ocupar um cargo ou realizar uma atividade: é assegurar aos brasileiros os direitos que já são deles, especialmente para aqueles das camadas mais desassistidas da sociedade. A pandemia do coronavírus foi didática ao mostrar o quanto a sociedade depende do serviço público para ter acesso aos direitos determinados pela Constituição. Dos mais evidentes, como o direito à saúde garantida pelo Estado gratuitamente através do SUS, o Sistema Único de Saúde.

O mesmo SUS, tão precarizado, maltratado, depredado, seja por falta de investimentos, gestão apropriada ou de fiscalização, ainda assim foi capaz de dar sustentação a uma demanda monstruosa de casos de uma moléstia praticamente desconhecida. Claro que sempre com muitas dificuldades, como é possível ver até hoje no colapso da saúde do Amazonas, e à custa da vida de muitos profissionais que foram contaminados em serviço e perderam a vida para a doença. O que queremos chamar à atenção é que sem a atuação do SUS, sem a saúde pública e gratuita garantida pelo Estado brasileiro ou sem os médicos, enfermeiros, assistentes administrativos, farmacêuticos, pesquisadores que contribuíram para o desenvolvimento de uma vacina, os resultados dessa calamidade que nos aflige há um ano seriam muito piores.

Além da saúde, ciência e tecnologia, outros setores têm sido estratégicos durante a pandemia. E assim como no SUS, tiveram sua eficácia comprometida por essa política de “austeridade fiscal” promovida por sucessivos governos nos últimos anos e que desmantela e degrada os serviços públicos em geral. Para a CONDSEF/FENADSEF e suas entidades filiadas, como o SINTSEF-BA, o enorme buraco que agora se enxerga na saúde é do tamanho das verbas que foram cortadas para pagar o estouro da bolha financeira de 2008.

No Brasil, desde 2016, com o falso pretexto de “gerar empregos”, acelerou-se brutalmente a retirada de direitos dos trabalhadores. Sucessivas reformas enganosas só aprofundaram o tamanho da crise. E uma nova reforma está a caminho, a administrativa, tendo como alvo justamente os trabalhadores do serviço público.

A população deve sempre desconfiar desses que mostram os servidores como vilões. Já vimos esse filme antes nos governos Collor, Itamar e FHC e os resultados foram desastrosos. Os trabalhadores do serviço público têm como missão essencial fazer com que a população consiga acessar os seus próprios direitos. Valorizar o servidor público é defender os interesses da sociedade.