Intoxicados da ex-SUCAM devem estar atentos às Fake News

  • Populares

05/11/2021 – O SINTSEF-BA juntamente com a CONDSEF/FENADSEF e suas entidades filiadas alertam os servidores intoxicados da ex-SUCAM para desconfiarem de informações que não tenham sido confirmadas ou veiculadas pelas entidades e seus canais de comunicação. Uma delas é uma “fake new”, notícia falsa que circulou entre os servidores recentemente, sobre a suposta necessidade de realização de exame toxicológico para comprovação da intoxicação e, consequentemente, garantia do direito ao plano de saúde pleiteado na PEC 101/19.

NÃO ORIENTAMOS os servidores a fazerem esse exame. Isso porque no texto da PEC 101/19 não há nada que mencione que, os servidores para terem direito ao plano de saúde tenham de comprovar a intoxicação por meio de exame toxicológico ou qualquer outro tipo de exame. O texto da PEC 101/19 é claro quando diz que a comprovação se dá a partir da data de contratação e cargos que o servidor exercia naquela época. Não há qualquer orientação complementar até o momento e, portanto, NÃO É NECESSÁRIO FAZER EXAMES PARA COMPROVAR A INTOXICAÇÃO DO SERVIDOR.

O SINDSEP-MG, entidade filiada à CONDSEF/FENADSEF, também divulgou nota alertando que nesse momento é preciso ter muito cuidado com informações desse tipo, sem qualquer comprovação técnica de veracidade e que podem vir a atrapalhar a tramitação da PEC. Por isso, antes de seguir qualquer orientação proveniente de notícias divulgadas por terceiros, procure o seu sindicato e informe-se a respeito.
 
A Condsef/Fenadsef, juntamente com uma assessoria, está analisando todo o teor da PEC 101/19, realizando estudos técnicos para garantir o debate na Comissão Especial e para que nada atrapalhe essa tramitação e, a consequente, aprovação do plano de saúde para os servidores intoxicados da ex-Sucam. O caminho até a aprovação ainda é longo. A orientação é pra que os servidores tenham bastante tranquilidade nesse momento! Não podemos permitir que informações falsas e irresponsáveis coloquem a perder toda a nossa luta!

(Fontes: SINDSEP-MG e CONDSEF/FENADSEF)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *