Pular para o conteúdo

Empregados da CONAB protestam nacionalmente nesta quinta-feira, 10

  • Conab

09/12/2022 – Trabalhadores da CONAB – Companhia Nacional de Abastecimento – protestam nacionalmente nesta quinta-feira, 10, para alavancar o processo de negociação com a Empresa paralisado há quase três anos. Com o apoio do SINTSEF-BA e entidades nacionais representativas, como a FENADSEF, a FISENGE, CNTC e a ASNAB,  o chamado “Dia Nacional de Luta em defesa da Conab e de seus empregados” servirá para alertar a sociedade dos males que afligem a categoria.

Fenadsef, Fisenge, CNTC e Asnab reforçam que o dia de luta é essencial para retirar o processo de negociação do ACT dos empregados da Conab do limbo em que se encontra. “Todas as tentativas de buscar uma flexibilização feitas pelas comissões dos empregados esbarraram na ingerência da Sest/ME”, destaca trecho do documento.

Além do arrocho salarial que a categoria amarga nos últimos anos, as entidades denunciam que o SAS (Serviço de Assistência à Saúde) dos empregados da Conab foi retirado de forma unilateral pela empresa. Tal situação foi imposta pela Sest a partir de uma Resolução (CGEPAR nº 23/2018) que teve efeitos suspensos em 2021. Além disso, há polêmica quanto a criação de normas internas que alteram cláusulas já firmadas em ACT.

Em um manifesto, os trabalhadores denunciam o descaso da Empresa e do governo federal e lembram que são pais e mães de família enfrentando um arrocho salarial que, nos últimos três anos, bateu na casa dos 20%. Somente no ano de 2021 as perdas com a inflação passaram de 10%. “Todas as tentativas e flexibilizações que foram feitas pelas comissões dos empregados, esbarraram na ingerência da SEST/ME, que impõe uma condução repetida pelas sucessivas diretorias da Conab, sem que tenhamos sequer a oportunidade de conhecer sua argumentação, materializadas por ofícios e e-mail enviados para a Conab”, informa o texto (que pode ser lido na íntegra, no anexo).

Celso Fernandes, Coordenador de Comunicação e Imprensa do SINTSEF-BA, Diretor Estadual da ASNAB e empregado da CONAB, destaca a necessidade de aderir à mobilização, pois “apenas com a unidade de todos os trabalhadores e trabalhadoras neste Dia Nacional de Luta é que conseguiremos dar um claro e forte recado ao governo Bolsonaro e sua base aliada no Congresso: atendam às nossas demandas!”. Ele lembra que os empregados e empregadas da CONAB merecem respeito pelo importante papel que desempenham cotidianamente, inclusive durante a pandemia.

A CONAB não existe sem sua força de trabalho e contribui para garantir o abastecimento, a segurança alimentar dos brasileiros. Durante o período de isolamento imposto pela pandemia de COVID-19, essa determinação dos trabalhadores e trabalhadoras foi fundamental para salvar vidas. “Enquanto a negligência e as políticas genocidas do governo Bolsonaro colaboraram para matar 634 mil pessoas, nosso esforço foi na direção contrária, no sentido de barrar esses lamentáveis indicadores”, concluiu.

O Dia Nacional de Luta será uma forma de protesto e pressão para que a categoria veja as negociações com a empresa concluídas. Juntos e juntas vamos nessa quinta-feira, dia 10, defender os direitos dos trabalhadores e trabalhadoras da CONAB.

Manifesto CONAB

(Com informações da CONDSEF/FENADSEF)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.