Condsef/fenadsef quer o apoio do presidente da câmara para evitar cortes salariais

No documento, o Secretário Geral da CONDSEF/FENADSEF, Sérgio Ronaldo, destacou que o Brasil vive um momento gravíssimo. Para salvar vidas e garantir a saída da crise sanitária e econômica, o país precisa de mais serviços e servidores públicos, mais empregos, mais saúde, mais educação e mais pesquisa para o tratamento da doença que ameaça a vida de milhões de brasileiros. Nessa perspectiva, cortar salários para manter os lucros dos bancos e dos especuladores e o torniquete da emenda constitucional (EC) 95/2016, que só da saúde já retirou R$ 20 bilhões em 2019, é um crime contra o povo.

Ele ressalta que salários não podem ser confiscados e lembra que a reforma da Previdência, reduziu significativamente os salários da categoria. Em vez de encurtar ainda mais os salários das servidoras e dos servidores públicos brasileiros, que, em sua maioria, está com salários congelados desde janeiro de 2017, a CONDSEF/FENADSEF reivindica que sejam tomadas medidas para revogar a EC 95/2016, taxar as grandes fortunas e o lucro fácil dos que especulam com a crise.

Celso Fernandes, Coordenador de Comunicação e Imprensa do SINTSEF-BA, acrescenta que a redução e cortes no salários seguem na contramão das medidas que vêm sendo tomadas no resto do mundo. “Economistas de reconhecida importância têm afirmado com insistência que só se combate a depressão econômica com injeção de capital”, esclarece. “Quem tem a capacidade de fomentar ou movimentar a economia é o próprio governo, com políticas públicas de incentivos e de abertura de crédito através do BNDES voltadas as pequenas e médias empresas, área da construção civil etc”.

Para o SINTSEF-BA, é no mínimo contraditório que, num momento de extrema gravidade como esse, os trabalhadores do serviço público possam ser penalizados mais uma vez. O serviço público que está sendo asfixiado pela ausência de investimentos e políticas de valorização dos seus trabalhadores, já chamados até de parasitas pelo ministro da Economia, é o mesmo que atua com firmeza do combate à pandemia e, mesmo sucateado e deficitário, está comprometido, esforça-se para superar as dificuldades e dá o melhor de si para salvar vidas e evitar que o país entre em colapso.

ATENÇÃO!

Por conta das medidas de distanciamento social impostas pelas secretarias estaduais e municipais de saúde, a sede, núcleos e delegacias do SINTSEF-BA estarão fechados até 01/05. As notícias continuarão a ser publicadas regularmente em nosso site (www.sintsef.kompi.site) e redes sociais. Administração e o jurídico também estarão de plantão para o atendimento de nossos filiados e colaboradores no que for possível e necessário durante o período de exceção.

DURANTE O ISOLAMENTO, FALE CONOSCO PELOS TELEFONES:

(71) 98199-9251 (Administrativo)

(71) 98114-1701 (Jurídico)

 

Foto: Jonas Pereira/Agência Senado

Marcações: