Solidariedade e mobilização marcam protestos dos trabalhadores do serviço público no 1º de maio

03/05/2021 – O SINTSEF-BA voltou a fazer jus ao seu lema (“um elo de solidariedade e luta”) nos protestos do 1º de Maio em Salvador. Atendendo à convocação da CUT, que junto a outras centrais sindicais levou às ruas a pauta dos trabalhadores de suas bases, o sindicato fez questão de marcar presença – tomando os devidos cuidados recomendados por médicos, cientistas e autoridades sanitárias internacionais – em duas manifestações distintas promovidas na capital baiana. Além dos protestos, o sindicato colaborou com a doação de cestas básicas destinadas a pessoas em condição de vulnerabilidade social.

Logo cedo, o sindicato esteve nas imediações do Iguatemi e uniu forças ao protesto. Além da pauta prioritária dos servidores públicos neste momento – o cancelamento imediato da PEC 32/20 da Reforma Administrativa, eles também exigiram vacina para todos(as), testagem em massa, auxílio emergencial de R$ 600,00. Posteriormente, no mesmo dia, os trabalhadores se dirigiram ao Farol da Barra, onde um novo protesto foi realizado com cruzes fincadas no gramado, em recordação aos mortos pela Covid-19. Veja registros dos atos em nosso site e em nossa página, no Facebook.

A PEC da Reforma já começou a tramitar no Congresso Nacional e precisará da atenção de toda a sociedade para que seja barrada em definitivo. Como a CONDSEF/FENADSEF tem alertado, o projeto de Bolsonaro/Guedes representa um verdadeiro retrocesso às conquistas do funcionalismo público e do próprio povo brasileiro. Ameaças como o fim da estabilidade, que deixará o servidor refém do chefe de plantão; fim do concurso público, que não poderá garantir a qualificação adequada do trabalhador do setor público; além da extinção dos atuais planos de carreiras que devem representar um prejuízo para atuais e futuros servidores, além dos próprios aposentados.

Pedro Moreira, Coordenador Geral do SINTSEF-BA, recorda que, se aprovada, a Reforma ainda trará impactos gravíssimos em setores essenciais, como saúde e educação públicas, que resistem bravamente à escassez severa de recursos e investimentos. O que já é ruim para a população que depende do SUS – longas filas, espera para atendimento, falta de vagas e de leitos – se tornará ainda pior e com o risco de extinção. “É o que quer o governo Bolsonaro, que atende aos interesses de grandes grupos econômicos, que buscam privatizar os serviços (hoje oferecidos gratuitamente) para lucrarem com isso”, explicou.

‘Cancela a Reforma’
A Condsef/Fenadsef, em conjunto com suas filiadas, lançou a campanha “Cancela a Reforma” criada para ajudar a divulgar os perigos da PEC 32/20, da reforma Administrativa. A “Cancela a Reforma” disponibiliza uma série de materiais didáticos para que você entenda os perigos da reforma Administrativa. Uma cartilha com verdade e mentiras sobre a PEC 32 está entre esses conteúdos. Acesse o link https://bit.ly/3ejlpln e fique por dentro de tudo. Ajude a divulgar. Compartilhe a cartilha com amigos e familiares. A luta contra a reforma Administrativa depende de todos nós.

Whatsapp
Você quer receber todas as informações da luta contra a reforma administrativa? Fortaleça essa luta contra o fim dos serviços públicos brasileiros. Receba informações direto em seu celular. Salve nosso número (61) 98357-4114 e envie um Oi.

(com informações da CONDSEF/FENADSEF)