Assembleia no sintsef-ba preparará servidores para a manifestação do dia 18/03

10/03/2020 – Alta do dólar, queda da bolsa, evasão de divisas, desemprego alarmante, disparada no preço do petróleo: a crise na economia brasileira já está beirando o colapso e o governo Bolsonaro, com o apoio da mídia hegemônica, aproveita para piorar a situação reiterando a velha ladainha de austeridade econômica, dizendo que é preciso cortar mais investimentos públicos e fazer novas reformas (leia-se arrochar ainda mais o torniquete que nos estrangula).

Bolsonaro, como se fosse pouco, ainda tenta desviar a atenção da calamidade de seu (des)governo apelando para as costumeiras fake news e fantasias paranoicas que o elegeram. Já sabemos quem paga o pato por essas reformas e políticas econômicas desastradas, que só agradam ao mercado financeiro e grandes especuladores internacionais. É a população carente, beneficiária de políticas públicas, que verá, por exemplo, em plena epidemia mundial de coronavirus, os já escassos investimentos em saúde e pesquisas nas universidades minguarem à exaustão.

É preciso combater a política nefasta de desmonte do serviço público do governo Bolsonaro que pode ser aprofundada com o avanço das privatizações e com a reforma administrativa proposta por Paulo Guedes, caso seja aprovada pelo Congresso. Além disso, o presidente tem um acumulo preocupante de episódios de ataques à democracia.

Por tudo isso é fundamental ir às ruas no dia 18 de maio, dia da Greve em Defesa do Serviço Público, dos Servidores, Contra a Privatização e o Desmonte do Estado. Vamos atender ao chamado das centrais sindicais que se uniram ne luta para reverter essas reformas e barrar outras medidas retrógradas apresentadas pelo governo Bolsonaro. Nesta sexta-feira, 13/03, às 09h, o SINTSEF-BA promove uma assembleia em sua sede, em Salvador, para fortalecer a mobilização da greve do dia 18/03. A assembleia contará com a participação da Supervisora Técnica Regional do DIEESE, Ana Georgina Dias, que falará sobre a conjuntura política e econômica do país e as ameaças previstas para a classe trabalhadora.

Antes, o sindicato passará pelos locais de trabalho da base convidando para a assembleia. Núcleos e delegacias sindicais também deverão participar da mobilização do dia 18/03, com realizações de assembleias gerais e por local de trabalho.

Marcações: