Arquivo de Notícias

ARQUIVO DE NOTÍCIAS

04/09/2019
Roda de Conversa homenageia 30 anos do SINTSEF-BA.

04/09/2019 - O Núcleo Nordeste do SINTSEF-BA promove nesta quinta-feira, 05, às 09h, em sua sede, em Serrinha, o Café com Prosa, uma Roda de Conversa em homenagem aos 30 anos do sindicato. O objetivo é recuperar um pouco da história dessas três décadas e contextualizá-la frente aos enfrentamentos do futuro.

Até a promulgação da Constituição Federal de 1988, servidores públicos não podiam se organizar em sindicatos, diferentemente de outras categorias profissionais. Os trabalhadores buscavam, entre outras coisas, o direito de sindicalização e livre organização sindical, melhores condições de trabalho, serviço público de qualidade para a população, o direito de greve e isonomia salarial.

“Até então não havia grandes sindicatos por trás, apenas algumas associações nacionais fortes para organizar e defender o trabalhador”, lembrou Erilza Galvão, Coordenadora de Formação do SINTSEF-BA, durante a comemoração simbólica do aniversário realizada ontem, em Salvador, após a assembleia na sede do sindicato.

“Começou-se a discutir que era preciso buscar uma forma de ficarmos juntos e encaminharmos as demandas de forma coletiva, pois o patrão era um só: o Presidente da República”, prosseguiu. Ela destacou que essa discussão circulava no país inteiro e foi se consolidando nos estados. Em abril de 1989, já começaram a surgir os primeiros sindicatos gerais pelo país. Na Bahia isso aconteceu após um congresso dos servidores federais em agosto de 1989, que tentou juntar os diversos segmentos que compõem a base dos SPFs. Nesse Congresso, vários setores não aceitaram a proposta, mas os que abraçaram a ideia se juntaram para formar o SINTSEF-BA. Ao final do evento, em 28 de agosto de 1989, decidiu-se que essa seria a data de fundação do sindicato e uma direção provisória foi eleita ali mesmo.

O SINTSEF-BA enfrentou severos desafios ao longo de sua história. Tem acertos e erros, como qualquer entidade, mas é preciso assinalar que, mesmo sob ataques constantes aos direitos da categoria que só se intensificam ano após ano, dificuldades gigantescas foram superadas e o sindicato mostrou sua força: ainda está de pé. Resistiu.

Existem outros desafios importantes a serem enfrentados, como o de atrair a juventude e renovar o movimento sindical. Como fazê-lo num cenário de envelhecimento da mão de obra na maioria dos órgãos do Poder Executivo, onde praticamente não há novas contratações, diante da baixíssima oferta de concursos públicos e condições de trabalho e salário pouco atraentes? É algo que precisa ser pensado e discutido coletivamente.

Hoje, mais do que nunca, esse compromisso com a luta se faz necessário. Desde 2016, com o golpe na democracia brasileira, o Brasil foi profundamente afetado por políticas retrógradas e entreguistas. Neste momento, é importante não se resignar. Como há 30 anos, é preciso renovar a esperança, investir na unidade na luta, na superação das divergências. O SINTSEF-BA reafirma, em seu trigésimo aniversário, que continuará nessa linha de frente, organizando a luta e defendendo direitos de sua base, por quanto tempo mais for necessário.