Arquivo de Notícias

ARQUIVO DE NOTÍCIAS

14/08/2019
SINTSEF-BA volta às ruas para protestar contra cortes na educação e a Reforma da Previdência.

14/06/2019 – Assim como fez nas manifestações anteriores, o SINTSEF-BA compreendeu a importância do chamado da CUT e demais centrais sindicais, bem como das entidades vinculadas ao ensino e ao movimento estudantil, para voltar às ruas nesta terça-feira, 13, e intensificar os protestos contra os cortes de verbas na educação e contra a Reforma da Previdência.

Em Salvador, o SINTSEF-BA se reuniu aos manifestantes no centro da cidade pela manhã e juntos saíram em caminhada do Campo Grande em direção à Praça Castro Alves. O chamado “13A -Tsunami pela Educação” foi organizado como forma de reação aos sucessivos cortes de verbas no setor educacional promovido pelo governo, além do projeto “Future-se” proposto pelo Ministério da Educação, que aprofunda o desmonte e favorece uma política de mercantilização na educação pública.  

A Associação Brasileira de Organizações Não-Governamentais (ABONG) solidarizou-se aos protestos e divulgou uma nota em repúdio ao “Future-se”. Alertou que os cortes já penalizam universidades e instituições federais de ensino em todo o país, que, sem o repasse de verbas, em menos de um mês correm o risco de interromperem as atividades docentes e discentes, em razão da falta de insumos básicos, como eletricidade. Segundo a ABONG, o programa do MEC tem como objetivo principal contratar organizações sociais (OSs) para fazer a gestão de atividades-fim das Instituições Federais de Ensino Superior (IFES), como ensino, pesquisa e inovação.

A crise na educação e a PEC 06/2019 da Reforma da Previdência também foram os pontos de destaque em uma Audiência Pública na Câmara de Vereadores de Serrinha. A atividade foi convocada pelo Fórum Municipal da Sociedade Civil de Serrinha, do qual faz parte o Núcleo Nordeste do SINTSEF-BA. A reforma já foi aprovada em duas votações na Câmara dos Deputados e segui para votação no Senado. Sua aprovação é uma clara ameaça contra o direito dos trabalhadores à aposentadoria e pode aprofundar os já alarmantes índices de pobreza e miséria no Brasil.

Pedro Moreira, Coordenador Geral do SINTSEF-BA, lembra o que entidades como a CUT e CONDSEF/FENADSEF, entre muitas outras, vem alertando há muito tempo: a ideia central da Reforma é instituir uma idade mínima para se aposentar e aumentar o tempo de contribuição. Na prática, essa contabilidade perversa vai fazer você trabalhar até morrer, fazendo com que os trabalhadores contribuam a vida toda, mas não consigam se aposentar. 

Hoje cedo, dirigentes do SINTSEF-BA que estão em Brasília para uma agenda de atividades da CONDSEF/FENADSEF, se reuniram na Marcha das Margaridas e saíram em uma passeata entre o Pavilhão do Parque da Cidade e o Congresso Nacional em protesto por mais políticas públicas voltadas ao campoNa próxima semana, o SINTSEF-BA convocará sua base para um debate na sede sobre o tema, com a participação de Ana Georgina da Silva Dias, Supervisora Técnica Regional no DIEESE.