Arquivo de Notícias

ARQUIVO DE NOTÍCIAS

18/07/2019
SINTSEF-BA discute impactos da Reforma da Previdência com sua base.

18/07/2019 - O SINTSEF-BA esteve na sede do DNOCS, em Salvador, para discutir os impactos que a aprovação da Reforma da Previdência poderão trazer para o serviço público e seus trabalhadores. A Supervisora Técnica regional do DIEESE, Ana Georgina DIas, participou da atividade. Os encontros deverão ser constantes, em diversos outros setores, nos próximos dias, como forma de reforçar a mobilização para derrotar a Reforma de vez. 
 
O projeto de desmonte do Estado e da extinção de direitos adquiridos continua avançando em nosso país. Jair Bolsonaro segue alinhado aos valores mais perversos e antidemocráticos de qualquer sociedade. Sem qualquer projeto político ou proposta para resolver a crise que nos assola, tenta sufocar os sindicatos e destruir a educação pública, com cortes de verbas que inviabilizam o funcionamento das escolas e universidades. Apoia-se no discurso de ódio contra as minorias e vende a ilusão de que soluções simples e autoritárias resolverão problemas graves de nosso país. Uma delas é a proposta de Reforma da Previdência, que retira direitos da classe trabalhadora para favorecer os interesses do sistema financeiro.  
 
Os trabalhadores não podem mais ficar inertes, diante da gravidade dos ataques a direitos que estão se concretizando. O cenário preocupante que se apresenta ainda poderá ser revertido, mas isso dependerá muito do nosso interesse e da nossa capacidade de mobilização. O esforço já começa a dar resultados, com alguns recuos do governo diante da pressão da sociedade, mas não é o suficiente. Precisamos cada vez mais de unidade, organização e disposição de luta para retirar de vez esses projetos da pauta.
 
O Sintsef-BA, a Condsef e a CUT estiveram juntos e firmes na defesa de sua base contra outras medidas infelizmente já aprovadas, como a Reforma Trabalhista, a terceirização ilimitada, o congelamento de gastos públicos. Mas a luta não vai parar, pois o que está (muito) ruim ainda pode piorar: as Reformas da Previdência pode ser aprovadas, se não reagirmos. O momento é de manifestar toda a sua indignação. 
 
Não fique só, entre na luta! Informe-se, procure o sindicato e participe das atividades de mobilização. A Reforma ainda não foi aprovada, outras rodadas virão e precisamos pressionar os parlamentares para derrotá-la. Junte-se a nós e venha dizer um BASTA a esse governo ilegítimo e antidemocrático. Defenda seus direitos.