Arquivo de Notícias

ARQUIVO DE NOTÍCIAS

22/05/2019
CUT, CONDSEF e SINTSEF-BA mobilizam suas bases rumo à greve Geral do dia 14/06.

22/05/2019 - A CUT e demais centrais sindicais – CTB, CGTB, CSB, Força Sindical, Intersindical, UGT, Nova Central – mais uma vez estarão nas ruas com os estudantes e educadores no Dia Nacional de Mobilização em Defesa da Educação e contra Reforma da Previdência, agendado para quinta-feira, 30 de maio. A decisão de participar da construção, organização e realização da segunda mobilização que o governo de Jair Bolsonaro (PSL) vai enfrentar também foi ratificada pela CONDSEF/FENADSEF. O SINTSEF-BA participou ontem da reunião do Conselho Deliberativo de Entidades de base da Confederação, que aprovou deliberação neste sentido.

Um grande calendário de atividades foi definido. A maioria dos servidores federais e trabalhadores de empresas públicas irá se incorporar às atividades que conduzem à Greve Geral já agendada para o dia 14 de junho. O ato do dia 30/05 será ainda maior que o anterior, que também teve a participação maciça das entidades, entre elas o SINTSEF-BA. No último dia 15 de maio, diversas cidades brasileiras promoveram manifestações contra o corte de recursos para a educação anunciado pelo Ministério da Educação (MEC). Houve enormes protestos em todos os estados do país e também no Distrito Federal. O presidente Jair Bolsonaro subestimou os atos e chamou os manifestantes de “idiotas úteis”.

A população lotou praças e avenidas para repudiar as medidas do governo, que atingem todas as fases do ensino, da Educação Infantil à pós-graduação. O corte afeta ainda verbas para construção de escolas, ensino técnico, bolsas de pesquisa e transporte escolar. Nas universidades, a perda dos recursos comprometerá até gastos básicos como contas de água, luz, compra de material, contratação de terceirizados, que atuam em áreas como limpeza e vigilância, e realização de pesquisas.

A greve geral do dia 14 de junho abraçará essa causa e a fortalecerá com outro grande eixo. A pauta central será a defesa do direito de aposentadoria e o repúdio à Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 6/19, da Reforma da Previdência. A exemplo do que defendia Paulo Freire, o grande educador brasileiro, o movimento pela liberdade deve surgir e partir dos próprios oprimidos na luta incessante de recuperação de sua humanidade e seus direitos.

Lute contra as ameaças e a destruição promovidas pelo governo dos milicianos. Chega de pagar a conta dos grandes empresários e banqueiros. Vamos às ruas no dia 30/05 e 14/06 lutar enquanto há tempo pelo futuro do país, que passa pela educação e pelo respeito à vida e ao direito da aposentadoria.

Dia 30/05 – DIA NACIONAL DE LUTA PELA EDUCAÇÃO PÚBLICA

Dia 14/06 – GREVE GERAL POR DIREITOS: CONTRA O DESEMPREGO E O FIM DA APOSENTADORIA.