Arquivo de Notícias

ARQUIVO DE NOTÍCIAS

08/03/2019
Mulheres protestam contra violência e Reforma da Previdência neste 08 de Março.

08/03/2019 - Neste 08 de março, Dia Internacional da Mulher, trabalhadoras de todo o país sairão às ruas de todo o país na luta por seus direitos, contra a violência e o feminino e combatendo a proposta de Reforma da Previdência, que prejudica de modo ainda mais grave as mulheres. Por isso, em Salvador, o SINTSEF-BA estará presente nas ruas com as companheiras CUTistas, reafirmando a importância da unidade de gênero, da Praça da Sé até o Campo Grande , a partir das 13 horas. Em Serrinha, o Núcleo Nordeste do Sintsef-BA participa de um ato pela manhã, às 08h, na praça Morena Bela.
 
É preciso resistir a esse cenário fascista e desagregador que Bolsonaro tenta implantar no País com retiradas de direitos trabalhistas e previdenciários, aumentando a idade de aposentadoria para as mulheres, urbanas e rurais; liberando porte de armas, mesmo com altos índices de violência contra a mulher e incitando a desigualdade no ambiente de trabalho quando diz que “As mulheres devem ganhar menos porque engravidam”. Não se engane: quem tenta mexer nos direitos das mulheres defende o preconceito  e a discriminação de gênero.
 
Para a CUT-BA, no contexto político que estamos vivendo, o Dia do Dia Internacional da Mulher - 08 de Março - é uma data fundamental de luta para caminharmos juntos. As mulheres precisam assumir o controle do seu destino, tornando-se lideranças femininas fortes, multiplicadoras dos discursos do ato para propagar a igualdade, o respeito e barrar retrocessos e abusos contra as mulheres.
 
A Coordenadora de Formação do  SINTSEF-BA, também dirigente da CUT  e da Condsef-Fenadsef, Erilza Galvão, destaca para a data o trabalho do Dicionário de Mulheres do Brasil (clique no link para baixar http://lelivros.love/book/download-dicionario-mulheres-do-brasil-james-joyce-em-epub-mobi-e-pdf/ ). Com cerca de 900 verbetes, 270 ilustrações e índice cronológico, esse dicionário é referência obrigatória para o estudo da história brasileira. De Abigail Andrade a Zuzu Angel - passando por Bertha Lutz, Clarice Lispector, Escrava Anastácia, Princesa Leopoldina e inúmeras mulheres até então atrás dos panos, são resgatados 500 anos de luta e conquista de direitos. Por ocasião de seu lançamento, a antropóloga Ruth Cardoso afirmou que "contar a história do Brasil pelo olhar feminino é certamente um meio de redescobri-lo. É tornar visível o papel da mulher protagonista da construção do país".
A CUT Bahia, através de seu presidente Cedro Silva, convidou as as mulheres a agregarem a poderosa força feminina ao ato, na luta de toda a sociedade brasileira contra a retiradas de direitos. Caminharemos para além do Dia 8 de março, estaremos em unidade seguindo para todos os dias de luta para acabar com o feminicídio e ressaltar as pautas que impactam as vidas das mulheres na sociedade.
 
Participe!
 
DIA 8 DE MARÇO – MULHERES NA LUTA CONTRA O FASCISMO, VIOLÊNCIA , FEMINICÍDIO E REFORMA DA PREVIDÊNCIA
LOCAL: Salvador: PRAÇA DA SÉ ATÉ O CAMPO GRANDE
HORÁRIO: ÀS 13h
 
EM SERRINHA: Concentração às 08h na Praça Morena Bela e caminhada pelas ruas.
 
(Fontes: CUT BA e Divulgação)