Arquivo de Notícias

ARQUIVO DE NOTÍCIAS

19/12/2018
Resistimos, resistiremos.

19/12/2018 - Resistência foi o tema que marcou a trajetória dos trabalhadores a trajetória do SINTSEF-BA, em 2018. Não foi nada fácil. Ao lado da CUT, CONDSEF/FENADSEF e das entidades que também defenderam os interesses dos trabalhadores do serviço público federal, conseguimos superar grandes obstáculos num ano marcado por muita mobilização do Sindicato. Foi mais um ano marcado por grandes debates e ações em defesa dos direitos da categoria e dos trabalhadores em geral. Lutamos como nunca contra o avanço das forças conservadoras do Congresso Nacional - tendo a PEC 55, que congela os investimentos sociais por 20 anos, a Reforma da Previdência, a Reforma Trabalhista e a quebra da estabilidade, como símbolos maiores de uma série de ataques à classe trabalhadora conduzidas pelo governo golpista de Michel Temer.

Fomos às ruas por diversas vezes protestar contra essa agenda de retirada de direitos dos trabalhadores e trabalhadoras e contra a entrega do Estado brasileiro à iniciativa privada. Infelizmente, o Brasil elegeu para presidente alguém que por diversas vezes anunciou que aprofundaria esse projeto e, consequentemente, a desigualdade social no país. A julgar pelo que tem declarado e pelos nomes escolhidos para integrar sua equipe, Jair Bolsonaro (PSL) pretende cumprir à risca o que falou durante a campanha: vai privilegiar empresários, perseguir sindicatos, desmontar as conquistas sociais da última década, fortalecer a concentração de renda nas mãos dos mesmos de sempre e fazer vistas grossas a práticas nefastas como a corrupção, o desmatamento, o racismo, a homofobia, o enriquecimento ilícito, o trabalho escravo...  

Conforme se vê, não teremos um ano fácil pela frente. Mas se examinarmos nossa trajetória, isso não é exatamente uma novidade. Estamos acostumados. As coisas nunca foram fáceis para nós. Todas as nossas conquistas foram garantidas à custa de muito esforço e mobilização, e não por gentileza de alguém. Nada do que é nosso hoje chegou “de mão beijada”. Então, se há algo a dizer nesse momento de encerramento de atividades, avaliação de trajetória e renovação de esperanças é isso: resistimos. Resistiremos.

Se na hora da tempestade é que se conhecem os verdadeiros marinheiros, então precisamos dizer que nosso barco está novamente preparado. Mas ele não navega sozinho. Precisamos de sua ajuda para tocá-lo. Cabe a nós não sentar e esperar, mas fazer acontecer. Acreditamos no valor da luta coletiva e da organização e unidade da classe trabalhadora para conquistar o que deseja. A jornada de 2018 está terminando, mas a de 2019 está logo à frente. Estaremos junt@s mais uma vez. Boas festas e um feliz 2019.