Arquivo de Notícias

ARQUIVO DE NOTÍCIAS

19/06/2018
Animação e manifestação por democracia marcam Forró do Sintsef-BA.

19/06/2018 – Num dos pontos altos do Forró do Sintsef-BA, realizado na última sexta-feira, 15, na sede do sindicato, em Salvador, os participantes puxaram o grito do Lula Livre e a defesa da democracia e dos direitos dos trabalhadores. Na mensagem de acolhimento, o sindicato reforçou a importância da confraternização para reforçar a unidade na luta e convocou os presentes a não desistirem da luta, por mais difícil que ela possa parecer.

A festa, que contou com o apoio dos advogados do Sintsef-BA Geraldo Magela e José Carlos Ribeiro, levou mais de uma centena de pessoas à sede do sindicato, em Salvador, onde apreciaram deliciosas comidas e bebidas típicas, como licor, bolo de aipim, canjica, amendoim, milho e laranja e dançaram muito forró, xote, xaxado e baião embalados por um grupo forrozeiro. No concurso para escolher o melhor casal de dançarinos da noite, a dupla Resedá (SRTb) e Glacindo (Ministério da Saúde) levou a melhor e arrebatou o grande prêmio (um queijo cuia). O Forró da Resistência e Democracia, promovido pelo Sintsef-BA resgatou mais uma vez o espírito dos antigos e tradicionais festejos que marcaram a história do sindicato.

Para o Sintsef, a CUT e a Condsef-Fenadsef, que têm papel fundamental na defesa dos serviços públicos e de seus trabalhadores, as lutas unificadas e as mobilizações nacionais são imprescindíveis para termos de volta um governo democrático que represente e faça valer os anseios da população. A luta também é por um serviço público capaz de atender as demandas da sociedade que paga impostos e espera ver serviços de qualidade revertidos em seu benefício. Entender os problemas atuais do serviço público e os obstáculos enfrentados por seus trabalhadores é essencial para pensar soluções para melhorar o atendimento à população.

A mobilização também é o melhor caminho para barrar o governo ilegítimo de Michel Temer (PMDB), que, com ataques a direitos, como a Reforma Trabalhista,  a Emenda Constitucional 95, que limita por 20 anos os gastos públicos, fizeram o Brasil recuar décadas nas conquistas alcançadas pelos governos anteriores na última década. Se há uma maneira de superarmos essa crise, ela consiste em ocupar as ruas, as praças para impedir que o governo não dizime seus direitos. Por isso a luta pela Democracia, com eleições diretas, com Lula livre e pelo fim do governo golpista vai prosseguir.