Núcleo Nordeste - SINTSEF-BA participa de Audiência Pública em defesa do meio ambiente. - Arquivo de Notícias - SINTSEF - Bahia

Arquivo de Notícias

ARQUIVO DE NOTÍCIAS

05/06/2018
Núcleo Nordeste - SINTSEF-BA participa de Audiência Pública em defesa do meio ambiente.

05/06/2018 - O Dia Mundial do Meio Ambiente é celebrado nesta terça-feira, 05 de junho. Em função da data, o SINTSEF-BA, através do seu Núcleo Nordeste, participa de uma Audiência Pública, nesta quarta-feira, 06, na Câmara de Vereadores de Serrinha, às 8h.

A mesa de palestras e debates será coordenada por Antônio Pereira Lima Sobrinho (Capila), Coordenador de Políticas Sindicais do SINTSEF-BA e presidente do Conselho Municipal do Meio Ambiente de Serrinha (CONSEMMA) e o vereador Jorge Gonçalves (Frente Parlamentar em Defesa do Meio Ambiente). Entre os palestrantes já confirmados estão o Deputado Marcelino Galo (Frente Ambientalista e da Comissão do Meio Ambiente da Assembleia Legislativa da Bahia), Professora geógrafa Juliana Araújo ( Câmara técnica do CONSEMMA e UNEB), Professor Elmo José Carvalho e a professora Maria Auxiliadora Freitas. Também estarão presentes conselheiros, Câmara Técnica, movimento sindical e popular, estudantes, ambientalistas, professores e representantes de instituições públicas e da sociedade civil.

A data propõe importantes reflexões que considerem a questão da sustentabilidade de forma mais ampla. A degradação ambiental e as mudanças climáticas já foram oficialmente reconhecidas como impulsionadores da migração — um fato que, corroborado pelos desastres relacionados ao clima, continuam a gerar flagelos como a seca, enchentes e a desertificação dos biomas. O desenvolvimento sustentável tem como objetivo básico aumentar a qualidade de vida para todas as pessoas sem aumentar a degradação ambiental nem comprometer os recursos necessários para futuras gerações.

No Brasil, outro grande desafio é defender e fortalecer os órgãos públicos responsáveis pela preservação ambiental e seus trabalhadores. O descaso com as demandas dos trabalhadores, o sucateamento provocado pela falta de investimentos e de uma política de recomposição da força de trabalho, com realização de concursos públicos e salários atraentes, tem favorecido esse cenário calamitoso. As conquistas e direitos da categoria vêm sendo sistematicamente desrespeitados e os órgãos sofrem com a perda de sua autonomia institucional. O retrocesso leva à situação de abandono em que se encontram órgãos fundamentais para o desenvolvimento ambiental sustentável, como o IBAMA, ICMBio e o DNOCS, por exemplo.

Esses órgãos, não raro, costumam ser alvos estratégicos para a promoção de barganhas políticas, que prejudicam sua nobre missão: a proteção do patrimônio natural e a promoção do desenvolvimento socioambiental. Na Bahia, em 2016, por exemplo, foi decisiva a mobilização dos trabalhadores para evitar a nomeação de um notório infrator ambiental - um desmatador! - à superintendência do IBAMA no estado.

Entidades como o Sintsef-BA e a Condsef, ocasionalmente alertam para o perigo representado pela relação entre essas nomeações e a ocupação de cargos importantes no serviço público. A troca de um técnico qualificado pela indicação de pessoas que não conhecem a realidade do órgão, a missão e as responsabilidades pertinentes ao cargo que ocupam, leva, invariavelmente a um cenário por demais conhecido: ineficiência na gestão, falta de planejamento e fiscalização deficitária.

Neste 5 de Junho temos muito por que lutar, sem perder o foco nas ações continuadas de preservação e recuperação do nosso patrimônio ambiental. Defender o meio ambiente é apostar no futuro do planeta e defender a vida.