Arquivo de Notícias

ARQUIVO DE NOTÍCIAS

17/04/2018
Trabalhadores da EBSERH permanecem em estado de greve pelo ACT.

17/04/2018 - Os trabalhadores da EBSERH permanecem em Estado de Greve e novamente mobilizados para aprovação de um novo Acordo Coletivo de Trabalho (ACT 2018/2019), com o apoio do Sintsef-BA e da Condsef/Fenadsef. Eles aguardam os desdobramentos de mais um encontro com os representantes da Empresa que está sendo realizado nesta terça-feira, 17, em Brasília.

As reuniões da Mesa de Negociação já foram iniciadas, e começaram a avançar diante da pressão da categoria. Alessandro Cerqueira (MCO) e Ailton Oliveira (HUPES) representam os trabalhadores da Bahia na Mesa. Na última reunião entre as entidades sindicais, os representantes dos trabalhadores e da EBSERH, no dia 06/04, o MPOG/SEST não ofereceu qualquer índice de reajuste. Para a etapa de hoje foi estipulado que os representantes da Empresa apresentarão uma resposta para as cláusulas sociais pendentes, bem como o índice das cláusulas econômicas.

A cláusula econômica do acordo anterior está em processo de dissídio no TST e ainda não foi decidida. Os trabalhadores seguem mobilizados e, a partir das respostas da Empresa, voltarão a se reunir para definir os rumos a serem tomados.

As cláusulas sociais seguem em discussão. Algumas foram descartadas pela Empresa, mas outras foram mantidas e serão analisadas pela gestão:

Jornada Especial: A posição dos negociadores c que deverá sempre haver a concordância do empregado com a chefia, a empresa ficou de analisar a viabilidade.

Intervalo Intrajornada: Concordou em manter o intervalo de 1 hora por dentro da jornada para o plantão de 12horas.

Licença para acompanhamento familiar: Manteve-se a redação atual estendendo-se a idade para até IS anos para filhos e enteados.

Atendimento médico para o empregado: A empresa garantirá aos empregados, quando em horário de trabalho, atendimento médico de urgência e emergência.

Intervalo Interjornada: A empresa admite a possibilidade do intervalo interjomada de 11 horas duas vezes no mês apenas para o diurno, sugerindo o intervalo de 24 horas para o noturno duas vezes no mês.

Mais do que nunca, a hora é de manter a mobilização e a organização para fortalecer o movimento e aumentar a pressão. Fortaleça a organização e participe das assembleias e atividades convocadas pelo sindicato.