Sintsef-BA integra frente em defesa dos Institutos Federais de Ensino. - Arquivo de Notícias - SINTSEF - Bahia

Arquivo de Notícias

ARQUIVO DE NOTÍCIAS

13/04/2018
Sintsef-BA integra frente em defesa dos Institutos Federais de Ensino.

13/04/2018 - O Sintsef-BA participou no dia 11 de abril, de uma Mesa Redonda sobre “Reforma do Ensino Médio e Redimensionamento dos Institutos federais: Uma estratégia neoliberal para a retirada de direitos”. A atividade foi proposta pela Seção-SINASEFE - IF Baiano, no Campus Serrinha, com o intuito de debater as ameaças dirigidas a Rede Federal de ensino e que incidem no IF Baiano.

Os participantes destacaram que a Reforma do Ensino médio, além da recente proposta de redimensionamento, objetivam direcionar os Institutos Federais para o atendimento de interesses da iniciativa privada, ao preconizaram uma formação tecnicista, estritamente, voltada para o mercado.

O governo do golpista Michel Temer, que não se cansa de rasgar a Constituição Federal no intuito de retirar direitos, também quer atacar a área da Educação. Recentemente o Ministério da Educação (MEC) convocou representantes de nove Institutos Federais para uma reunião em Brasília – DF que teve como objetivo discutir a implantação da Reforma do Ensino Médio em suas unidades de ensino.

O governo quer apertar o cerco dos Institutos Federais para que se enquadrem às novas regras definidas pela MP do “Novo Ensino Médio”. O Sintsef-BA repudia esta concepção, pois, como diversos educadores e especialistas já apontaram, leva a uma precarização do ensino, com a ênfase maior em uma formação tecnicista em oposição a uma formação crítica dos estudantes.

A secretária executiva do Ministério da Educação e Cultura (MEC), Maria Helena Guimarães de Castro, não custa lembrar, já defendeu publicamente a cobrança de mensalidades nos Institutos Federais e Universidades públicas. Ademais, como lembrado pelos participantes do evento, é emblemático que a orientação para o redimensionamento foi urdida por um “estudo” realizado pelo Instituto Falconi, organização que atua para vários segmentos que financiaram a Reforma do Ensino Médio e que visam se apropriar de recursos públicos no campo da educação.

Servidores públicos, intelectuais e entidades ligadas à educação voltaram a divulgar o Manifesto coletivo “Em defesa do Ensino Médio Integrado e da Rede Federal de EPCT”, lançado no último dia 20 de fevereiro, em que criticam a atual concepção de educação no âmbito do MEC. De acordo com o manifesto, a política educacional do governo Temer é “explicitamente contrária à formação integral dos estudantes da educação profissional, principalmente com ações e propostas que condenam à miséria a continuidade do Ensino Médio Integrado nos IFs”.  

Um dos principais resultados da atividade em Serrinha foi encaminhar a formação de uma Frente Territorial em Defesa do IF Baiano, que reunirá entidades da sociedade civil, cuja reunião inicial deverá acontecer na próxima semana. Aulas públicas e outras atividades de mobilização começarão a ser desenvolvidas. O objetivo é denunciar e fortalecer a mobilização para interromper as iniciativas que pretendem sucatear e privatizar os Institutos Federais e, assim, submetê-los aos interesses do mercado.

O engajamento de todos e todas nesta luta é fundamental para o fortalecimento dessa frente de resistência. Junte-se a nós na defesa de um ensino público, gratuito e de qualidade. Nenhum direito a menos!

 

(com informações da Seção SINASEFE - IF Baiano)