Arquivo de Notícias

21/03/2018
XVIII edição do Grito da Água acontece nesta quinta, em Salvador.

21/03/2018 - Nesta quinta-feira, 22, celebrado o Dia Mundial da Água. Como nos anos anteriores a CUT e suas filiadas sairão em protesto nas ruas do país com mais uma edição do Grito da Água. As diversas entidades participantes do protesto defendem o uso de energias limpas e renováveis, como a eólica, a solar e a produzida a partir da biomassa. Como nas edições anteriores, é esperada a participação de estudantes da rede pública e particular, na caminhada que conta com o apoio de entidades sindicais e de movimentos sociais, como o Levante Popular da Juventude e o Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST). 

Na sua XVIII edição, o Grito da Água é o maior evento do país pela defesa da água e do meio ambiente. Os participantes lutam contra a degradação e poluição de nossos rios e outros mananciais, exigindo a revitalização do rio São Francisco, do Parque São Bartolomeu, da Bacia do Cobre e do Rio Capivara. Em Salvador, a marcha acontecerá do Campo Grande à Praça Castro Alves, a partir das 14h. Outros importantes rios baianos que agonizam também serão lembrados, como o Rio de Contas, o rio das Pedras, Imbassai e o Sauípe.

A desertificação do solo, a partir da monocultura de eucalipto e da soja e a destruição da Mata Atlântica e das matas ciliares, tem provocado o assoreamento dos rios. A CUT e as entidades defendem a universalização dos serviços e o fortalecimento das empresas públicas de água, além da implantação dos planos municipais de saneamento.

A água é uma riqueza fundamental para a vida e o avanço saudável de ecossistemas, comunidades, negócios, agricultura e comércio. O agronegócio é o setor que mais utiliza água e o faz envenenando os alimentos com agrotóxicos.

O melhor e mais eficaz caminho de preservação passa necessariamente pela racionalização do uso dos recursos naturais. Tudo depende basicamente da ação dos seres humanos, de sua capacidade de gerir o mundo que está ao seu redor, de evitar as perdas e desperdícios.

Essa ação precisa envolver organizações governamentais, não governamentais e empreendedoras, no âmbito estadual e municipal de modo a estimular a cultura de cooperação, fortalecendo as parcerias institucionais e reduzindo conflitos no processo de gestão. Lute conosco pela água!

Foto: SIndae-BA 

Com informações da CUT-BA