Arquivo de Notícias

ARQUIVO DE NOTÍCIAS

02/01/2018
COMBATE AOS ATAQUES DA GESTÃO TEMER PARA DEFENDER DIREITOS.

2017 foi um dos piores anos que enfrentamos nos últimos tempos. Tudo o que prevíamos de pior chegou a galope, após a instauração do golpe e a gestão de Michel Temer: arrocho, entrega de patrimônio, retirada de direitos, desmonte do serviço público, corrupção generalizada. A toque de caixa, os golpistas conseguiram aprovar medidas altamente nocivas para o Brasil.

Reformas como a Trabalhista, que só favorecem aos patrões, passaram a fazer valer regras esdrúxulas: o negociado passa a prevalecer sobre o legislado; o trabalho intermitente e sub-remunerado é autorizado, enquanto a Justiça trabalhista é sucateada.

A terceirização ilimitada agora permite a contratação para atividades-fim, sem restrições, inclusive na administração pública. A desastrosa Emenda Constitucional do Teto de Gastos segue estrangulando os já sofridos investimentos em saúde e educação. A Reforma do Ensino Médio retirou a obrigatoriedade de disciplinas como filosofia e sociologia do currículo. Universidades, enquanto escolas e hospitais públicos agonizam. O descaso com os programas sociais fez com que o país recuasse de seus avanços da última década e fosse reincluído no mapa da pobreza e da fome.)

Ainda no campo dos serviços públicos, não contente em arrochar salários e investimentos, o governo aumentou a alíquota de contribuição previdenciária para o funcionalismo e lançou uma campanha difamatória para facilitar a aprovação da Reforma da Previdência. Também trouxe de volta velhos fantasmas, como o PDV e o projeto que quer acabar com a estabilidade do funcionalismo. Mesmo com altíssimo índice de rejeição popular, Temer manteve-se no poder à custa da leniência do Poder Judiciário e de fartas distribuições de verbas públicas aos aliados nas votações importantes no Congresso .

Não nos silenciamos diante dessas calamidades. Na verdade, nunca fomos tão barulhentos. Aliados a centrais sindicais, como a CUT, e a confederações como a Condsef/Fenadsef, o Sintsef-BA não deixou de protestar e exigir o respeito aos direitos dos trabalhadores.

Ao longo do ano, convocou sua base. Percorreu a capital e o interior do estado realizando assembleias nos locais de trabalho para alertar os trabalhadores sobre a importância de se mobilizar e unir forças para não perder direitos e garantir conquistas.

Participou das três grandes greves gerais convocadas pelas Centrais e marcou presença em variadas frentes de luta. Reuniu-se com lideranças sindicais, estudantis e políticas, organizou a paralisação de atividades, saiu às ruas em atos públicos, onde caminhou ao lado de movimentos sociais e populares. Esteve em Brasília, por diversas vezes, nos fóruns convocados pela Condsef/Fenadsef. Participou ativamente das greves setoriais e mobilizações em torno dos Acordos Coletivos dos empregados públicos da EBSERH e CONAB.

O caminho da resistência nem sempre é fácil. Enfrentamos poderosas dificuldades ao longo desse percurso, mas temos o orgulho de dizer que não fraquejamos. Continuaremos firmes, na busca de fazer cumprir, manter e ampliar os direitos dos trabalhadores. Mas uma entidade sindical não é nada sem sua base a respaldá-la e fortalecê-la. Em 2018, esperamos que esteja conosco mais uma vez, participando das lutas, ajudando a construir um Sintsef-BA cada vez mais forte e representativo. Desejamos a todas e todos um FELIZ ANO NOVO!