Arquivo de Notícias

ARQUIVO DE NOTÍCIAS

04/12/2017
O Brasil vai parar nesta terça-feira, 5, em protesto contra a Reforma da Previdência.

O Brasil vai parar nesta terça-feira, 5, em protesto contra a Reforma da Previdência
 
Diante do anúncio feito pelas Centrais Sindicais nacionais de suspensão da greve nacional convocada para o dia 05/12, a Condsef/Fenadsef e suas entidades filiadas, como o Sintsef-BA, manterão a programação e a mobilização. A convocação da greve fez demonstrar a dificuldade que o governo tem em aprovar a reforma da previdência, pois a chamada para mobilização teve reposta imediata da classe trabalhadora o que foi demonstrado pelos resultados de assembleias e reuniões feitas até agora. O anúncio da retirada de pauta de votação da reforma no próximo dia 6 não significa que o governo golpista e ilegítimo desistiu de aprová-la. Significa que não tem, neste momento, o número necessário de votos dos deputados federais para ganhar a votação. 
 
Neste sentido, se faz necessário manter o que foi construído de mobilizações fazendo com que este congresso enterre de vez qualquer possibilidade de votação da reforma da previdência para este ano. A proposta não foi retirada do Congresso e isto exige de cada um de nós a continuidade de ações para derrotarmos uma reforma que, se aprovada, destruirá, nosso direito à aposentadoria. O governo Michel Temer mente e não tem palavra. Então, as ações de enfrentamento precisam continuar. 
 
Em Salvador, pela manhã as entidades se concentrarão na região do Iguatemi e à tarde no Campo grande, uma caminhada às 15 horas. Orientamos a manutenção de toda a programação de paralisações, panfletagens, atividades com a sociedade já convocadas para o dia 05 de dezembro, além da fundamental pressão aos deputados federais em suas bases eleitorais e táticas de comunicação definidas coletivamente com os movimentos sociais e sindicatos. Assim manteremos este dia de luta contra a reforma da previdência em todo o país, sendo, portanto importante continuarmos as mobilizações e a construção da unidade com todos os sindicatos e movimentos sociais em todos os atos já convocados para o dia 05 de dezembro em nossas regiões. 
 
(Fonte: Condsef/Fenadsef)