Arquivo de Notícias

ARQUIVO DE NOTÍCIAS

25/07/2017
Cidadania e direitos - Evento ressalta luta da Mulher Negra, Latino-Americana e Caribenha.

25/07/2017 – Nesta terça-feira, 25 de julho, a TVE, canal 10.1, a página oficial da emissora no Facebook (/tvebahia), o canal do Youtube (/tvebahia) e o Portal (http://www.tve.ba.gov.br), transmitem, às 18h, a Conferência da filósofa e ativista norte-americana, Angela Davis, diretamente do salão nobre da Reitoria da Universidade Federal da Bahia. A palestra, intitulada “Atravessando o tempo e construindo o futuro da luta contra o racismo”, faz parte da programação Julho das Pretas, agenda unificada de ações do movimento de mulheres negras na Bahia e em diversos outros estados, em comemoração ao dia da Mulher Afro Latino Americana e Caribenha, celebrado hoje. 

A data foi criada em 1992, durante o I Encontro de Mulheres Afro-latino-americanas e Afro-caribenhas, na República Dominicana. Na ocasião, o evento refletiu sobre a identidade e o papel desempenhado pelas mulheres negras nestes continentes. Hoje, a data é um marco internacional da luta dessas mulheres, além de sua resistência e coragem no combate às diferentes formas de opressão desde o período da escravidão até os dias atuais.

Outro destaque importante desta luta foi a instituição, em 2013, pela Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU) da Década Internacional Afrodescendente, para o período entre 1º de janeiro de 2015 e 31 de dezembro de 2024. O objetivo foi promover o respeito, a proteção e a garantia de todos os direitos humanos e liberdades fundamentais dos afrodescendentes, como estabelecidos na Declaração Universal dos Direitos Humanos.

Em torno destes marcos históricos, assim como em outros vinculados às lutas democráticas e populares por mais direitos, entidades como o Sintsef-BA, a Condsef/Fenadsef e a CUT atuam para pautar a bandeira da igualdade de oportunidades. Através do debate, as entidades alertam seus(suas) filiados(as) para a necessidade permanente de combater a opressão de gênero, o racismo e a exploração de classe.

Por ocasião da data, o Sintsef-BA também referenda a nota da Secretaria de Mulheres da CUT Bahia e do coletivo de mulheres da CUT:

“A Secretaria de Mulheres da CUT Bahia e do coletivo de mulheres da CUT vem, através desta nota, repudiar toda e qualquer violência contra a mulher , por entender que não cabe numa sociedade ainda nos tempos de hoje o machismo e o sentimento de posse não pode e não deve ser um instrumento para amedrontar a nós mulheres. Pois nos mulheres somos e buscamos através de nossos esforços a nossa independência na vida e no trabalho para dizer que basta de violência contra todas nós.

#mexeucomumamexeucomtodas

#somostodasfabiana

#agressordemulherenacadeia”