Editorial

EDITORIAL

11/08/2017
EDITORIAL - Mobilize-se contra o arrocho.

Mobilize-se contra o arrocho

11/08/2017 - Segundo anúncios da grande imprensa, o governo pode divulgar ainda hoje um pacote de medidas com o objetivo de cortar despesas do Executivo. Além do adiamento dos reajustes dos servidores de 2018 para 2019, o governo anunciará a eliminação de cargos não ocupados, vai limitar o salário de entrada no serviço público para R$ 5 mil e diferenciar ainda mais os níveis de remuneração das carreiras.

Tratados com descaso, os servidores públicos precisam reagir e lutar. A categoria buscará o apoio da população nesse momento, pois essa é uma luta necessária para que o governo respeite não só os trabalhadores do setor como toda a sociedade. Se há uma crise que preocupa e atinge gravemente a população brasileira esta não é a crise do capital financeiro, mas sim a do serviço público, em processo de crescente desmonte e sucateamento.

Os trabalhadores estão cansados de ser os “vilões” da vez e convocados a pagar os gastos do governo e por crises que não ajudaram a criar. Por isso, diante da iminência de mais um ano de arrocho, o Sintsef-BA, a CUT e a Condsef/Fenadsef e suas filiadas preparam uma reação e garantem que intensificarão os esforços para enfrentá-lo. Continuarão organizando, participando e apoiando ações de resistência por melhores condições de vida e de trabalho para os milhares de trabalhadores que representam.

Assim, as entidades representativas de todos os setores do funcionalismo público federal organizam suas bases para uma nova mobilização nacional unificada capaz de barrar mais essa ofensiva do governo golpista. Uma delas, já aprovada, é o indicativo de greve ou paralisação em meados de setembro, junto com a greve das categorias em luta. Antes disso, o fórum dos servidores deverá ser estruturado nos estados, ampliando o diálogo com as centrais sindicais, movimentos sociais, movimento estudantil e outras categorias organizadas.

O Fórum das Entidades Nacionais dos Servidores Públicos Federais (Fonasefe) planeja expandir a mobilização a partir dos estados com convocação de assembleias por categorias, reuniões ampliadas entre os funcionários públicos das três esferas (para agosto e setembro). Outro objetivo é construir dias de luta também nos estados em torno da seguinte pauta: revogação da EC 95; revogação da Reforma Trabalhista; revogação da Lei da Terceirização; barrar a reforma da Previdência; barrar o PDV e pelo arquivamento do PL 248/1998 e do PLS 116/2017.

Somados a outras 30 entidades que representam o conjunto de servidores públicos das Três Esferas (Executivo, Legislativo e Judiciário), lutaremos também pelas bandeiras que continuam a nos unir: Contra a reforma da Previdência e qualquer nova reforma que retire direitos dos trabalhadores; pela revogação das reformas Trabalhista, da terceirização ilimitada e Emenda Constitucional 95, que limita por 20 anos os gastos públicos; pela retirada dos PLP´s, MP´s, decretos contrários aos interesses da categoria; a Definição de data-base (1° de maio); Política Salarial permanente com reposição inflacionária, valorização do salário base e incorporação das gratificações; Cumprimento dos acordos e protocolos de intenções firmados; Paridade e integralidade entre ativos, aposentados e pensionistas; Reajuste dos benefícios.

Apesar dos graves desafios e dos fortes obstáculos que se apresentam à frente, não podemos desanimar e devemos sempre lembrar de que grandes conquistas são alcançadas a partir de um primeiro passo. Participe, mobilize-se e ajude-nos a organizar esta luta.